Busca avançada                              |                                                        |                            linguagem PT EN                      |     cadastre-se  

Itaú

HOME >> ACERVO ON-LINE >> COLUNAS >> COLUNISTAS >> Patrícia Fraga
COLUNAS


Patrícia Fraga


* Escrito com colaboração de Rodrigo Freire de Alvarenga, da equipe de Comunicação Digital da gerência.

Gerente de Multimeios da Petrobras e coordenadora do Comitê Aberje de Comunicação Digital .

 

Digital, demasiado humano

              Publicado em 27/10/2009

Contar histórias, conversar, ouvir, emocionar-se. Pode parecer piegas, mas na virada da primeira década do século XXI, não existe desafio tecnológico que seja mais importante no campo da Comunicação do que torná-la mais humana, mais próxima da vida real das pessoas.

Ironicamente, foi a Comunicação Digital que despertou esse nosso desejo tão humano de deixar de ser massa e voltar a ser indivíduo, de quebrar a frieza e o distanciamento dos moldes que engessam o jornalismo e a publicidade há décadas.

E as empresas?
As empresas já se deram conta de que o público não aceita mais tão bem o antigo modelo de comunicação de massa. Mas, para entender a nova proposta da comunicação digital, é preciso mais do que adaptar os antigos conteúdos a um formato “moderno”.

Para não se tornarem obsoletas em sua comunicação, as empresas precisam mudar seus paradigmas e aprender o que nenhum manual de gestão ensina: a serem humanas. Pensar em si mesmas e nos seus públicos como pessoas além de consumidores, fornecedores ou clientes abre caminho para se tornar relevante e querido por eles.

Compartilhando histórias
Nossas vidas são moldadas por crenças e mitos que vêm das histórias que ouvimos desde crianças. Somos movidos por narrativas, não por verbos no imperativo. Para mostrar como o contar histórias é importante, nada melhor do que terminar com uma pequena história.

Há pouco tempo, a Petrobras se deparou com o desafio de reformular o seu site para o público brasileiro – www.petrobras.com.br. Apesar de um passado de pioneirismo e inovação, o site precisava de mudanças de forma e conteúdo.

O novo site da Petrobras
Entre tantos desafios, nenhum foi maior do que mudar a cultura interna da empresa, de se apresentar como um espelho de seu organograma, um conjunto de documentos ou um grupo de caixinhas resolvidas em uma arquitetura.  Precisávamos, justamente, pensar “fora da caixa” e nos apresentar como somos percebidos pelo público externo e não como nos vemos internamente.

Uma das soluções foi mergulhar fundo nas próprias histórias da empresa. Reunir pessoas curiosas e interessadas o suficiente para pesquisar, conversar, conhecer os personagens dessas histórias.

O resultado foi um site rico em multimídia, que usou o máximo possível dos recursos tecnológicos para contar histórias humanas. A boa recepção do público nos deixa muito satisfeitos, mas ter encantado as pessoas foi resultado de nós mesmos termos nos encantado com o projeto. Mais do que tecnologia, o código-fonte do novo www.petrobras.com.br é a paixão de uma equipe e a vontade de compartilhar histórias.
 


Os artigos aqui apresentados não necessariamente refletem a opinião da Aberje e seu conteúdo é de exclusiva responsabilidade do autor. 1089

O primeiro portal da Comunicação Empresarial Brasileira - Desde 1996

Sobre a Aberje   |   Cursos   |   Eventos   |   Comitês   |   Prêmio   |   Associe-se    |   Diretoria   |    Fale conosco

Aberje - Associação Brasileira de Comunicação Empresarial ©1967 Todos os direitos reservados.
Rua Amália de Noronha, 151 - 6º andar - São Paulo/SP - (11) 5627-9090